Ofício de Leitura

V. Abri, Senhor, os meus lábios
R. E a minha boca anunciará o vosso louvor.

Ant. Vinde, adoremos o Senhor nosso Deus.

Salmo 94 (95)
Convite ao louvor de Deus

Exortai-vos cada dia uns aos outros,
até ao dia que se chama «Hoje» (Hebr 3, 13).

Vinde, exultemos de alegria no Senhor,
aclamemos a Deus, nosso Salvador.
Vamos à sua presença e dêmos graças,
ao som de cânticos aclamemos o Senhor. (Ant.)

Pois grande Deus é o Senhor,
Rei maior que todos os deuses.
Em sua mão estão as profundezas da terra
e pertencem-Lhe os cimos das montanhas.
D’Ele é o mar, foi Ele quem o fez,
d’Ele é a terra firme, que suas mãos formaram. (Ant.)

Vinde, prostremo-nos em terra,
adoremos o Senhor que nos criou.
Pois Ele é o nosso Deus
e nós o seu povo, ovelhas do seu rebanho. (Ant.)

Quem dera ouvísseis hoje a sua voz:
«Não endureçais os vossos corações,
como em Meriba, como no dia de Massa no deserto,
onde vossos pais Me tentaram e provocaram,
apesar de terem visto as minhas obras. (Ant.)

Durante quarenta anos essa geração Me desgostou,
e Eu disse: É um povo de coração transviado,
que não atinou com os meus caminhos.
Por isso jurei na minha ira:
Não entrarão no meu repouso». (Ant.)

Glória ao Pai e ao Filho
e ao Espírito Santo,
como era no princípio,
agora e sempre. Amen. (Ant.)

Se antes das Laudes já se disse o Ofício de Leitura, começa-se com a invocação inicial comum em todas as Horas:

V. Deus, vinde em nosso auxílio.
R. Senhor, socorrei-nos e salvai-nos.

Glória ao Pai e ao Filho
e ao Espírito Santo,
como era no princípio,
agora e sempre. Amen.

HINO

Com o sol que se levanta,
Nossa voz, Senhor, se eleva,
Para que na vossa graça
Amanheça novo dia.

Moderai a nossa língua,
A mentira não nos manche,
Nem o erro, nem palavras
De ostentação e discórdia.

Seja puro em nosso peito
O coração que nos destes
E jamais a nossa carne
Se torne escrava do mal.

E quando a tarde descer
E quando a noite chegar,
Cantemos a vossa glória
Esquecendo-nos do mundo.

Glória a Vós, ó Pai eterno,
Glória a Vós, Senhor Jesus,
No Espírito divino
Pelos séculos dos séculos.

SALMODIA

Ant. 1 Desperta, ó minha alma: quero acordar a aurora.

Salmo 56 (57)
Oração da manhã no tempo da aflição

Este salmo canta a paixão do Senhor (S. Agostinho).

Tende piedade de mim, ó Deus, tende piedade, *
porque em Vós eu procuro refúgio,
e me abrigo à sombra das vossas asas, *
até que passe a tormenta.

Clamo ao Deus Altíssimo, *
ao Deus que me enche de benefícios.
Mande-me do céu a salvação, humilhe quem me persegue, *
envie-me Deus a sua bondade e fidelidade.

Estou no meio de leões, *
que devoram os filhos dos homens;
os seus dentes são lanças e flechas *
e a sua língua espada afiada.

Meu Deus, revelai nas alturas a vossa grandeza *
e sobre a terra fazei brilhar a vossa glória.

Estenderam um laço aos meus pés *
e fizeram-me perder a coragem;
cavaram um fosso diante de mim: *
foram eles que lá caíram.

Firme está meu coração, ó Deus; meu coração está firme: *
quero cantar e salmodiar.
Desperta, ó minha alma; despertai, lira e cítara: *
quero acordar a aurora.

Louvar-Vos-ei, Senhor, entre os povos, *
cantar-Vos-ei entre as nações;
porque aos céus se eleva a vossa bondade *
e até às nuvens a vossa fidelidade.

Meu Deus, revelai nas alturas a vossa grandeza *
e sobre a terra fazei brilhar a vossa glória.

Ant. Desperta, ó minha alma: quero acordar a aurora.

Ant. 2 O meu povo será saciado de bens, diz o Senhor.

Cântico Jer 31, 10-14
A felicidade do povo libertado

Jesus havia de morrer… para reunir os filhos de Deus
que andavam dispersos (Jo 11, 51. 52).

Escutai, ó povos, a palavra do Senhor *
e anunciai-a às ilhas distantes:
Aquele que dispersou Israel vai reuni-lo *
e guardá-lo como um pastor ao seu rebanho.
O Senhor resgatou a Jacob *
e libertou-o das mãos do seu dominador.

Regressarão com brados de alegria ao monte de Sião, *
acorrendo às bênçãos do Senhor,
para o trigo, o vinho novo, o óleo fresco, *
para as ovelhas e para os novilhos.
Terão a alma como um jardim bem irrigado *
e não hão-de voltar a ter fome.

A virgem dançará alegremente, *
exultarão os jovens e os velhos.
Converterei o seu luto em alegria *
e a sua dor será mudada em consolação e júbilo.
Saciarei os sacerdotes com saborosos manjares *
e o meu povo será cumulado de bens.

Ant. O meu povo será saciado de bens, diz o Senhor.

Ant. 3 Louvor e glória ao Senhor, na cidade do nosso Deus.

Salmo 47 (48)
Acção de graças pela salvação do povo

Ele me transportou a uma alta montanha
e mostrou-me a cidade santa de Jerusalém (Ap 21, 10).

Grande é o Senhor e digno de louvor, *
na cidade do nosso Deus.
A sua montanha sagrada é a mais bela das montanhas, *
a alegria de toda a terra.
O monte Sião, no extremo norte, *
é a cidade do grande Rei.
Deus Se mostrou em seus palácios *
um baluarte seguro.

Os reis aliaram-se *
e avançaram todos juntos.
Mal a avistaram, tomaram-se de pânico, *
e, perturbados, puseram-se em fuga.
Ali mesmo se apoderou deles o pavor, *
angústia como a da mulher que dá à luz,
como quando o vento leste *
despedaça as naus de Társis.

Como nos contaram, assim o vimos, *
na cidade do Senhor dos Exércitos,
na cidade do nosso Deus. *
Deus a consolidou para sempre.
Recordamos, ó Deus, a vossa misericórdia, *
no interior do vosso templo.
Como o vosso nome, ó Deus, †
assim o vosso louvor chega até aos confins da terra. *
A vossa direita está cheia de justiça.

O monte Sião exulta e as filhas de Judá rejubilam, *
por causa dos vossos juízos.
Dai volta a Sião, percorrei-a em redor, *
contai as suas torres,
observai os seus baluartes, entrai em suas fortalezas, *
para narrardes às gerações futuras:
Assim é Deus, o nosso Deus, *
Ele é para sempre o nosso guia.

Ant. Louvor e glória ao Senhor, na cidade do nosso Deus.

LEITURA BREVE Is 66, 1-2
Eis o que diz o Senhor: O céu é o meu trono, e a terra escabelo dos meus pés. Que casa podereis construir-Me? Qual será o lugar do meu repouso? Pela minha mão foram feitas todas as coisas e tudo Me pertence, diz o Senhor. O meu olhar volta-se para os humildes e os corações contritos, para aqueles que temem as minhas palavras.

RESPONSÓRIO BREVE
V.
  De todo o coração eu clamo: Ouvi-me, Senhor.
R.  De todo o coração eu clamo: Ouvi-me, Senhor.
V.  Quero observar os vossos decretos.
R.  Ouvi-me, Senhor.
V.  Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo.
R.  De todo o coração eu clamo: Ouvi-me, Senhor.

CÂNTICO EVANGÉLICO (Benedictus) Lc 1, 68-79

Ant. Sirvamos ao Senhor em santidade, e Ele nos livrará dos nossos inimigos.

Cântico
O Messias e seu Precursor

Bendito o Senhor Deus de Israel, *
que visitou e redimiu o seu povo
e nos deu um Salvador poderoso *
na casa de David, seu servo,
conforme prometeu pela boca dos seus santos, *
os profetas dos tempos antigos,

para nos libertar dos nossos inimigos *
e das mãos daqueles que nos odeiam,
para mostrar a sua misericórdia a favor dos nossos pais, *
recordando a sua sagrada aliança
e o juramento que fizera a Abraão, nosso pai, *
que nos havia de conceder esta graça:

de O servirmos um dia, sem temor, *
livres das mãos dos nossos inimigos,
em santidade e justiça, na sua presença, *
todos os dias da nossa vida.

E tu, menino, serás chamado profeta do Altíssimo, *
porque irás à sua frente a preparar os seus caminhos,
para dar a conhecer ao seu povo a salvação *
pela remissão dos seus pecados,

graças ao coração misericordioso do nosso Deus, *
que das alturas nos visita como sol nascente,
para iluminar os que jazem nas trevas e na sombra da morte *
e dirigir os nossos passos no caminho da paz.

Glória ao Pai e ao Filho
e ao Espírito Santo, *
como era no princípio,
agora e sempre. Amen.

Ant. Sirvamos ao Senhor em santidade, e Ele nos livrará dos nossos inimigos.

PRECES
Dêmos graças a Jesus Cristo, que nos concede a luz deste novo dia, e supliquemos dizendo:

Abençoai-nos e santificai-nos, Senhor

Senhor, que Vos entregastes como vítima pelos nossos pecados,
  aceitai os nossos planos de acção para este dia.

Senhor, que nos alegrais com a luz deste novo dia,
  sede Vós mesmo a luz dos nossos corações.

Fazei-nos generosos com todos aqueles que nos rodeiam,
  para sermos imagens fiéis da vossa bondade.

Fazei-nos sentir desde a manhã a vossa misericórdia,
  para que a vossa alegria seja hoje a nossa fortaleza.

Pai nosso

Oração

   Deus eterno e omnipotente, recorremos a Vós ao começar a jornada, ao meio-dia e ao entardecer, para Vos pedir que, afastando de nós as trevas do pecado, nos façais alcançar a luz verdadeira, Jesus Cristo, Nosso Senhor, Ele que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo.

V. O Senhor nos abençoe,
nos livre de todo o mal
e nos conduza à vida eterna.
R. Amen.