V. Deus, vinde em nosso auxílio.
R. Senhor, socorrei-nos e salvai-nos.

Glória ao Pai e ao Filho
e ao Espírito Santo,
como era no princípio,
agora e sempre. Amen.

HINO

Vinde, Espírito Santo,
Com o Pai e o Filho,
Penetrar nossa mente,
Encher o coração.

A alma e os sentidos
Tudo proclame o amor
Que no peito acendestes
Para que outros inflame.

Pai de bondade, ouvi-nos,
Por Jesus vosso Filho,
Que com o Espírito vive
Por séculos sem fim.

SALMODIA

Ant. 1 O amor é a plenitude da lei.

Salmo 118 (119), 97-104
Elogio da lei divina

Temos um mandamento de Deus:
quem ama a Deus, ame também ao seu irmão (1 Jo 4, 21).

Quanto estimo, Senhor, a vossa lei! *
Nela medito todo o dia.
Vós me fizestes mais sábio que meus inimigos, *
porque tenho sempre comigo os vossos mandamentos.

Tornei-me mais sábio que todos os meus mestres, *
porque medito sempre as vossas ordens.
Sou mais sensato que os anciãos, *
porque observo os vossos preceitos.

Desviei meus pés de todo o mau caminho, *
a fim de guardar a vossa palavra.
Não me tenho afastado dos vossos juízos, *
porque sois Vós quem me ensina.

Como são doces ao meu paladar as vossas palavras, *
mais que o mel para a minha boca!
Com os vossos preceitos me tornei prudente, *
por isso aborreço todo o caminho da mentira.

Ant. O amor é a plenitude da lei.

Ant. 2 Lembrai-Vos, Senhor, do vosso povo.

Salmo 73 (74) 
Devastação do templo

Não temais os que matam o corpo (Mt 10, 28).

I

Porque nos rejeitais, ó Deus, para sempre *
e se inflama a vossa ira
contra as ovelhas do vosso rebanho?
Lembrai-Vos do vosso povo, *
que adquiristes outrora,
da tribo que resgatastes para vossa herança, *
do monte Sião onde habitais.

Dirigi os vossos passos para estas ruínas eternas: *
o inimigo tudo destruiu no santuário.
Os adversários rugiram no local das vossas assembleias, *
desfraldaram seus estandartes em sinal de vitória.

Pareciam homens a brandir o machado, *
numa espessa floresta.
Rebentaram os portais e as esculturas, *
a golpes de machado e martelo.

Deitaram fogo ao vosso santuário, *
profanaram e arrasaram a morada do vosso nome.
Disseram em seu coração: «Exterminemos tudo», *
incendiaram neste país todos os santuários de Deus.

Já não vemos os nossos sinais, já não há nenhum profeta, *
e ninguém entre nós que saiba até quando…
Até quando, ó Deus, hão-de blasfemar os adversários? *
Quando deixarão os inimigos de insultar o vosso nome?
Porque retirais a vossa mão *
e escondeis a vossa direita?

Ant. Lembrai-Vos, Senhor, do vosso povo.

Ant. 3 Levantai-Vos, Senhor, defendei a vossa causa.

II

Ó Deus, desde sempre Vós sois o meu rei, *
que realizais a salvação sobre a terra.
Dividistes o mar com o vosso poder, *
esmagastes na água as cabeças dos dragões.

Quebrastes as cabeças de Leviatã *
e o destes em alimento aos monstros marinhos.

Fizestes brotar fontes e torrentes, *
secastes rios caudalosos.
Vosso é o dia, vossa é a noite, *
Vós criastes a lua e o sol.

Vós marcastes à terra os seus confins, *
fizestes o verão e o inverno.
Lembrai-Vos de que o inimigo insultou o Senhor *
e um povo insensato ultrajou o vosso nome.

Não abandoneis às feras a alma dos vossos fiéis, *
nem esqueçais para sempre a vida dos vossos pobres.
Olhai para a vossa aliança e vede: *
os recantos do país são antros de violência.

Não volte o infeliz confundido, *
possam o pobre e o indigente louvar o vosso nome.
Levantai-Vos, ó Deus, defendei a vossa causa, *
lembrai-Vos das injúrias contínuas do insensato.

Não esqueçais o tumulto dos vossos inimigos, *
o clamor sempre crescente dos vossos adversários.

Ant. Levantai-Vos, Senhor, defendei a vossa causa.

Tércia

LEITURA BREVE Jer 22, 3
Praticai o direito e a justiça e livrai o oprimido das mãos do opressor. Não deixeis que o estrangeiro, o órfão e a viúva sofram vexames e violências. Não derrameis sangue inocente.

V. O Senhor julgará o mundo com justiça,
R. Julgará os povos com equidade.

Oração

Deus eterno e omnipotente, que à hora de Tércia enviastes o vosso Espírito sobre os Apóstolos, derramai também sobre nós o mesmo Espírito de caridade, para que dêmos aos homens o testemunho fiel do vosso amor. Por Nosso Senhor.

Sexta

LEITURA BREVE Deut 15, 7-8
Se houver no meio de ti um pobre entre os teus irmãos, em alguma das tuas cidades, na terra que o Senhor teu Deus te há-de dar, não endurecerás o teu coração nem fecharás a mão diante do teu irmão pobre; mas abrir-lhe-ás a mão e emprestar-lhe-ás segundo as necessidades da sua indigência.

V. Ouvistes, Senhor, o desejo dos humildes,
R. Confortastes o seu coração e os atendestes.

Oração

Senhor, que revelastes ao apóstolo São Pedro o desejo de salvar todos os povos, fazei que as nossas acções sejam agradáveis a vossos olhos e se integrem no vosso plano de amor e salvação. Por Nosso Senhor.

Noa

LEITURA BREVE Prov 22, 22-23
Não roubes o pobre, porque é pobre; nem oprimas o infeliz às portas da cidade. Porque o Senhor advogará a sua causa e tirará a vida aos opressores.

V. O Senhor socorrerá o pobre que não tem amparo
R. E defenderá a vida dos oprimidos.Oração

Oração

   Senhor, que enviastes um Anjo ao centurião Cornélio para lhe revelar o caminho da salvação, ajudai-nos a trabalhar cada vez mais e melhor pela salvação dos homens, para que, juntamente com nossos irmãos, incorporados na vossa Igreja, possamos chegar até Vós. Por Nosso Senhor.

V.  Bendigamos o Senhor.
R.  Graças a Deus.