Papa Francisco: “O Caminho da Cruz é o caminho da Felicidade”

O Papa Francisco presidiu a Via-Sacra com os jovens, na última sexta-feira (29), no Parque de Blonia, em Cracóvia. O tema da celebração foi “Via-Sacra, Via da Misericórdia”.

Segundo o Santo Padre, ao repassar a Via-Sacra de Jesus, se descobre de novo a importância de nos configurarmos a Ele, através das 14 obras de misericórdia. “Estas nos ajudam a abrir-nos à misericórdia de Deus, a pedir a graça de compreender que a pessoa, sem misericórdia, não pode fazer nada; sem a misericórdia, eu, tu, nós todos não podemos fazer nada”.

“Comecemos por ver as sete obras de misericórdia corporais: dar de comer a quem tem fome, dar de beber a quem tem sede, vestir os nus, dar pousada aos peregrinos, visitar os enfermos; visitar os presos; enterrar os mortos. Gratuitamente recebemos, demos gratuitamente também. Somos chamados a servir Jesus crucificado em cada pessoa marginalizada, a tocar a sua carne bendita em quem é excluído. Naquela carne bendita, encontramos o nosso Deus; naquela carne bendita, tocamos o Senhor”.

“Às obras de misericórdia corporais seguem-se as obras de misericórdia espirituais: dar bons conselhos, ensinar os ignorantes, corrigir os que erram, consolar os tristes, perdoar as injúrias, suportar com paciência as fraquezas do nosso próximo, rezar a Deus pelos vivos e defuntos. A nossa credibilidade de cristãos é colocada em jogo no acolhimento da pessoa marginalizada que está ferida no corpo, e no acolhimento do pecador que está ferido na alma”.

“Hoje a humanidade precisa de homens e mulheres, particularmente jovens como vocês, que não queiram viver a sua existência «a metade», jovens prontos a gastar a vida no serviço gratuito aos irmãos mais pobres e mais vulneráveis, imitando Cristo que Se doou totalmente para a nossa salvação. Perante o mal, o sofrimento, o pecado, a única resposta possível para o discípulo de Jesus é o dom de si mesmo, até da própria vida, à imitação de Cristo; é a atitude do serviço. Se alguém, que se diz cristão, não vive para servir, não serve para viver. Com a sua vida, renega Jesus Cristo”.

“Nesta noite, queridos jovens, o Senhor renova a vocês o convite para se tornarem protagonistas no serviço; Ele quer fazer de vocês uma resposta concreta às necessidades e sofrimentos da humanidade; quer que sejam um sinal do seu amor misericordioso para o nosso tempo! Para cumprir esta missão, Ele aponta a vocês o caminho do compromisso pessoal e do sacrifício de vocês próprios: é o Caminho da cruz. O Caminho da cruz é o caminho da felicidade de seguir a Cristo até ao fim, nas circunstâncias frequentemente dramáticas da vida diária; é o caminho que não teme insucessos, marginalizações ou solidões, porque enche o coração do homem com a plenitude de Jesus. O Caminho da cruz é o caminho da vida e do estilo de Deus, que Jesus nos leva a percorrer mesmo através das sendas duma sociedade por vezes dividida, injusta e corrupta”.

“Naquela Sexta-feira Santa, queridos jovens, muitos discípulos voltaram tristes para suas casas, outros preferiram ir para a casa da aldeia a fim de esquecer a cruz. Pergunto-lhes: Nesta noite, como querem voltar para suas casas, seus locais de alojamento? Nesta noite, como querem voltar a se encontrar com vocês mesmos? Cabe a cada um de vocês dar resposta ao desafio desta pergunta”, concluiu o Papa Francisco.

Fonte: Rádio Vaticano

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *