Pe. Jordan

pe-jordanPadre Francisco Jordan (nascido na aldeia de Gurtweil na Floresta Negra, Alemanha, no dia 16 de junho de 1848) foi um sacerdote batizado com o nome de João Batista.

Filho de Lourenço e de Notburga Jordan. Tanto o lugar do nascimento como a família eram de condições humildes. Embora tivesse, desde os primeiros anos de vida, sentido o chamamento para o sacerdócio, por causa do estado de pobreza de sua família, teve que dedicar-se a diversos serviços, não podendo dedicar-se aos estudos apropriados. Graças, porém, à generosidade de tutores e benfeitores, alcançou finalmente sua meta de ser ordenado sacerdote.

Durante seus anos de estudo, Jordan foi dominado pela idéia de fundar uma organização que uniria todas as forças católicas para defender e difundir a fé. Depois de sua ordenação, devido às leis anti-católicas da Kulturkampf, Jordan não pôde assumir uma tarefa pastoral na sua pátria. Assim, mudou-se para Roma, a fim de estudar idiomas orientais. Empreendeu uma viagem ao Oriente Médio para aperfeiçoar os conhecimentos nestes idiomas. Durante sua peregrinação à Terra Santa dedicou a maior parte de seu tempo à oração pessoal e à meditação. Logo após seu retorno, em agosto de 1880, recebeu a bênção e o consentimento do Papa Leão XIII para estabelecer os três graus da Sociedade Apostólica Instrutiva. O primeiro grau da Sociedade foi fundado oficialmente no dia 8 de dezembro de 1881.

Os planos do Padre Jordan se desenvolveram e acabaram se concretizando na Sociedade do Divino Salvador (para homens) e na Congregação das Irmãs do Divino Salvador (para mulheres). Jordan dedicou o resto de sua vida no desenvolvimento de sua obra. Ele mesmo fundou diversas comunidades na Europa e nas duas Américas, bem como concordou que os Salvatorianos assumissem uma Missão na Índia (Assam). Desde o princípio sua Sociedade teve a característica da universalidade e se empenhou em proclamar o Salvador, com todos os modos e meios que a caridade de Cristo inspira, de tal maneira que todos O pudessem conhecer e amar.

Padre Jordan tinha uma inabalável confiança na Divina Providência. Pode-se constatar isso, lendo o seu Diário Espiritual.

Por causa da eclosão da Primeira Guerra Mundial, Padre Jordan foi obrigado a deixar Roma e mudar-se para Friburgo, na Suíça, onde passou os últimos anos de sua vida. Faleceu em Tafers, no dia 08 de setembro de 1918. A causa de beatificação de Jordan foi introduzida em 1943.

A Família Salvatoriana foi fundada pelo Padre Francisco Maria da Cruz Jordan. Em 1881, o Pe. Jordan fundou uma Congregação: a Sociedade do Divino Salvador, os Padres e irmãos Religiosos.Em 1888 com o auxílio de Madre Maria dos Apóstolos, Pe. Jordan fundou a congregação das Irmãs Salvatorianas.