Qual a origem da “Ave-Maria”?

Desde o início do Cristianismo, muitas formas de oração vocal foram desenvolvidas. Elas eram baseadas em frases retiradas da Bíblia, que eram repetidas para louvar ou pedir proteção.

A oração Ave-Maria começou a ser estruturada no início do século 4 com trechos da saudação do anjo Gabriel a Maria. Quando ele apareceu para noticiar a gravidez de Maria, disse a ela: “Ave, Maria, cheia de graça, o Senhor é convosco” (Lc 1,28). “Essa saudação angélica é um diálogo poético de rara beleza”, diz o frei dominicano Paulo Cantanheide, da Comissão de Justiça e Paz da família dominicana no Brasil.

No século 12, as frases do anjo foram reunidas com as palavras que Isabel, prima de Maria, exclamou ao encontrá-la. “Foi nessa época que começou nos mosteiros a prática da repetição de Ave-Marias”, afirma o frei Paulo. Diz o texto: “Bendita és tu entre as mulheres, bendito é o fruto do teu ventre” (Lc 1,42). No século seguinte, o Papa Urbano IV acrescentou a palavra “Jesus” no fim, criando a primeira parte da Ave-Maria.

A segunda parte é fruto da tradição popular medieval que foi incorporada à oração no século 15. A frase pede que ela interceda pelos que cometeram pecados. O formato final foi oficializado como oração da Igreja em 1568 no Breviário Romano, publicado pelo Papa São Pio V. O trecho da prece é uma “verdadeira súplica dirigida à Virgem Maria, mãe de Deus, para que ela atue pela nossa salvação”, diz o padre Castellano Cervera, professor de Teologia Sacramental e de Espiritualidade da Pontifícia Faculdade Teológica Teresianum, localizada em Roma, Itália.

Nos anos seguintes, essa construção conquistou o coração de milhões de fiéis e tornou-se muito popular. Para evitar acusações de exagerada devoção mariana, o Concílio Vaticano II, de 1964, definiu que Maria ocupa um posto especial na comunhão dos santos: logo abaixo de Cristo e mais perto de seus fiéis. “Sua presença maternal inunda o ambiente de ternura e nos aproxima o máximo de Jesus”, afirma o frei Paulo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *