São Lourenço Mártir e Nossa Senhora

A Ligação de São Lourenço com a Virgem Maria Mãe de Nosso Senhor é indiscutível no transcorrer de sua vida, passando por toda a história da cristandade e chegando até os dias atuais através da tradição da Sagrada Igreja de Roma, onde sua Festa comemora-se no dia 10 de agosto do Ano Litúrgico.

Lourenço, por ser diácono do Papa Sisto II, juntos celebravam a Eucaristia e como ocorre até hoje em toda Santa Missa, a Santíssima Virgem no momento da consagração, que é a renovação do sacrifício de Nosso Senhor Jesus Cristo na Cruz pela nossa salvação, está ao lado de Nosso Rei e Salvador, também auxiliando os fiéis em receber a comunhão de seu Filho.

Nossa Senhora sendo Rainha e Mãe da Igreja, ainda estava junto de Lourenço no momento em que ele defendia os Tesouros da Igreja, ou seja, todos os fiéis, antes de ser martirizado por Valeriano no ano de 258, pois toda mãe sempre está perto de seus filhos amados.

No momento de seu martírio, na hora em que estava sendo assado na grelha, um dos motivos que fizeram com que Lourenço não sentisse dor, sem dúvida igualmente foi a presença de Nossa Senhora, conseguindo até ironizar seus carrascos dizendo: “Agora virem-me do outro lado, pois este está bem assado para ser comido!” À vista disso, quem não sabe que toda mãe ao ver o sofrimento de seu filho não tenta tirar-lhe por amor a aflição?

Em todo o mundo católico, em perfeita união com Roma, ao ser recitado o Cânon Romano, o Sacerdote se une à Igreja Triunfante e em comunhão com toda a Igreja venera a Virgem Maria juntamente com o Mártir São Lourenço.

Por fim, aqui está o texto do Missal Romano apresentando um dos mais importantes santos mártires da Igreja Católica Apostólica Romana:

“São Lourenço – Diácono e Mártir – Festa – Lourenço, famoso diácono da Igreja de Roma, confirmou com o martírio sob Valeriano (258) seu serviço de caridade, quatro dias após a decapitação do Papa Sisto II. Segundo tradição divulgada já no século IV, suportou intrepidamente atroz martírio na grelha, depois de distribuir os bens da comunidade aos pobres, por ele qualificados como verdadeiros tesouros da Igreja. Foi sepultado no Campo Verano na Via Tiburtina, onde Constantino edificou a basílica que tem o seu nome. Sua memória a 10 de agosto é atestada pelo ‘Depositio Martyrum’ (354). Seu nome é lembrado no Cânon Romano”.

São Lourenço! Rogai por nós. Que pela intercessão de Nossa Senhora Aparecida, Rainha e Padroeira do Brasil, Terra de Santa Cruz, Deus nos abençoe!

Fonte: A12

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *