Sexta-feira Santa nas Paróquias Salvatorianas pelo Brasil

O Pároco Pe. James Oliveira, sds, presidiu a Celebração da Palavra, às 15 horas, com a narração do Evangelho de João, capítulo 18 – Anúncio da Paixão do Senhor. Posteriormente, aconteceu a adoração da Cruz e a Via Sacra, que foi conduzida pelo Diretor Provincial dos Salvatorianos – Pe. Álvaro Macagnan, sds, em Coelho Neto na Paróquia Sant’Ana.

Fotos: Iranya Marques


Em Moema – São Paulo, a comunidade se reuniu na praça Nossa Senhora Aparecida para a Via Sacra, com quadros reais de cada estação, em seguida o pároco Pe. Ederaldo M. Oliveira, sds, presidiu a celebração da Leitura da Paixão de Cristo. Em seguida os fiéis saíram pelas ruas do bairro em procissão luminosa.

Fotos: Teresa Geribello


Na paróquia Imaculada Conceição em Videira – SC, aconteceu a tradicional Semana Santa Jovem, o retiro que propõe uma experiência vivencial na Semana Santa contou este ano com 43 jovens cursistas e cerca de 100 pessoas envolvidas para a realização do mesmo. Baseado no carisma salvatoriano e imerso num cenário histórico dos últimos dias de Jesus Cristo, a Semana Santa Jovem consegue proporcionar um ambiente de reflexão, oração e silêncio que propõe ao participante um protagonismo verdadeiro!

Fotos: Pascom


No Rio de Janeiro, na Paróquia Divino Salvador a celebração da Paixão foi presidida pelo Vigário Pe. Arno, sds e concelebrada pelo Diácono José Carlos e Diácono Nilson. Houve também uma encenação real da Via Sacra.

Fotos: Pascom


Na Igreja Matriz Nossa Senhora de Lourdes, em Várzea Paulista – SP, tivemos o encontro de sete comunidades, que vieram em procissão de suas respectivas Comunidades: Nossa Senhora de Fátima, Rainha dos Apóstolos, Nossa Senhora de Guadalupe, São José Operário, São Paulo Apóstolo e a Comunidade Cristo Rei. O Relato foi presidido pelo Padre Waldenir, com o Diácono Toninho Vicente e o Diácono Luiz Demasi. Tivemos um forte momento de oração e reflexão, sobre o que é a Cruz no meio das agruras desse Mundo? . Ela é o “não” definitivo e irreversível de DEUS à violência, à injustiça, ao ódio, à mentira, a tudo aquilo que nós chamamos de “mal”; e ao mesmo tempo o “sim” também irreversível ao amor, à verdade, ao bem. “Não” ao pecado, “Sim” ao pecador. É o que Jesus praticou em toda a sua vida e que agora consagra definitivamente com a sua morte.

Fotos: Pascom


Na Paróquia Nossa Senhora da Conceição em Jundiaí – SP, dezenas de fiéis saíram em procissão pelas ruas da cidade.

Fotos: Pascom

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *